quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Voltamos..

 

Bom galera... bastante tempo né..heheh correria..correria..
Para quem não sabe retornamos são e salvos, mas da última postagem até a nossa chegada muitas coisas aconteceram, dramas..
Saímos de Futaleufu com destino a Rivera com uma parada prevista no meio do caminho na cidade de Azul.
Quando estávamos a +- 250km da fronteira entre Argentina e Uruguai, paramos em um posto para abastecer e encontramos amigos Brasileiros que estavam indo para o encontro, foi muito emocionante.


Após a saída desse lugar, pegamos a auto via e ai começaram os problemas.
A Kombi começou um barulho de válvulas e perdia força a cada km quando passamos pela polícia que tinha parado a f1000.
Paramos a Kombi também para verificar o problema e neste momento tivemos 2 notícias ruins, a de uma multa pois não tínhamos um seguro especial para estar rebocando o fusca e que tínhamos mais um carro que não funcionava mais.
Quando abrimos a tampa do motor saia fumaça e cheiro de queimado. Tentamos fazer funcionar novamente testando tudo que sabíamos mas nada. O barulho do motor era estranho, como se não acontecesse nada, parecia barulho de um carrinho controle remoto.
Decidimos então que o negócio era leva-la até o Uruguai onde tentaríamos achar um mecânico. Recorremos ao posto policial para ver um guincho, mas eles mesmos nos sugeriram reboca-la com um carro argentino e indicaram uns caras que pelo visto ficam fazendo isso direto, meio estranho mas não convém  dar meu ponto de vista aqui, pq tudo que aconteceu ai foi muito estranho se compreendem o que quero falar..



Rebocaram a Kombi +-250km assim, a uns 90/100 km p h, loucura total, aflição a todos e ai já era tarde para mudar de ideia. Seguimos fortes perseverantes e após horas intermináveis de adrenalina total, e lhes digo com a experiência de quem dirigia a Kombi, puxada por uma corda passada por dentro de um cano que está longe de ser um kombão conforme a lei Argentina, por um Clio sem capo, sem farol e sem arranque(ai quando parava para abastecer tinha que empurrar a Kombi e o Clio também..afe), onde quem fazia os dois carros parar deveria ser o freio da Kombi que não é muito eficiente nem p ela mesma e quem fazia andar era o Clio que para mim andava até bem de mais...
Após algumas horas chegamos na fronteira e foi um alívio geral, passamos a fronteira empurrando ela, isso as 4 da manhã,e a deixamos estacionada  para no outro dia leva-la ao mecânico.
No outro dia, sábado, cedo a galera se mobilizou atrás de um mecânico e um guincho. Achamos o guincho e ai começou o drama, que foi achar um mecânico afim de trabalhar no sábado.
 





Após diversas tentativas chegamos a oficina do Franco, grande amigo que foi muito atencioso com todos nós, regulou as válvulas da Kombi, o ponto, e emprestou a mecânica para montar o motor do cavalo branco que os guris haviam desmontado em outra mecânica mas que não teve como arrumar.
O cavalo laranja também teve reparos no freio dianteiro que travou..
Dali seguimos até Rivera e quando chegamos perto do Brasil, ficamos muito felizes. Enquanto um foi em busca de hotel, fizemos a comemoração ali mesmo na rua.

No outro dia 550km de casa, muita ansiedade, alguns carros ganharam potência jamais vista na viagem, nunca tinham andado tanto..hehe
Ai o Rodrigo que estava de carona no cavalo laranja fala para o Leandro, motorista...
- Nossa como ta quente aqui(sentado encima da bateria).
Leandro fala:
- Pois é, e esse cheiro de quimado¿ 
Ai pararam, tiraram o banco e saia fumaça da bateria que estava por explodir a qualquer momento. Retiraram a mesma e colocaram a bateria do cavalo branco que já estava rengo das patas mesmo, falando nisso ele também emprestou a abraçadeira do dínamo para a Kombi... nesta situação ele só servia de peças de reposição..huahuhau
Após seguimos viagem até Caxias onde chegamos por volta das 20:00, fomos muito bem recebidos, com cobertura do jornal Pioneiro, Zero Hora e O Corá, do programa E Era isso motor..

4 comentários:

  1. Felicitaciones por haber logrado semejante viaje!! Una lástima que no hayan podido quedarse en Buenos Aires para el Encuentro, pero no faltará oportunidad para volver a vernos. Los vemos en Junio en Passo Fundo!
    saludos
    José

    ResponderExcluir
  2. Por acaso esse lance com a polícia foi na Província de Entre Rios embaixo de um viaduto??? Porque foi ali que deixamos $900 pesos para aqueles corruptos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Gurizada, parabéns... bem certo... de 4x4 até o pior maneta vai... quero ver de peito aberto, como vocês fizeram... que gauderiada!

    Parabéns

    Lucio - Passo Fundo
    Older's Bahn Volks

    ResponderExcluir
  4. grande josé, muito obrigado pela ajuda ao longo da jornada. um salud aos amigos cristian, leandro, giuliano e claudio com sua estimada familia.

    leonardo valeu pelas dicas. nós fomos multados após a ponte de zarate. o guarda alegou que teríamos que ter um seguro especial para rebocar o fusca. baita falcatrua.

    valeu lucio. para a próxima prometo avisar vocês aí em Passo Fundo para nos acompanhar na jornada.

    e uma coisa é certa: a ruta 40 nunca mais será a mesma.

    valeu

    ResponderExcluir