sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Após muito chão e problemas o ano novo prometido em Coyhaque.. Chile

Bom galera.. estamos aqui novamente após alguns dias fora...
Como já falei anteriormente, sabia que iríamos ter imprevistos aqui mas os últimos dois dias foram bem puxados..
Após a saída de El Calafate.. iríamos em Capillas del Marmól, porém pelo caminho a nave mãe(f1000) teve problemas e nisso o grupo se despersou. Além disso tínhamos a gasolina contada e ai começou o problema. Max, Leandro e eu(Daniel/Kombi) estávamos a frente, Cláudio estava no meio do grupo e logo atrás Fabiano e Daniel(f1000). Então a f1000 parou, Fabiano se deu conta disso uns 15 mim depois e o comboio seguiu.. então foram parando um a um, porém sempre com uma defazagem de tempo.
Quando a kombi parou, ficamos 30 mim parados(Max,Leandro e a Kombi) e nada, rolou muita preocupação, então Max retornou pois era o único que tinha combustível para isso. Na sequência parou Cavalo branco com a alavanca de câmbio quebrada de novo... mas agora no meio do nada... do nada mesmo..
Com a alavanca do macaco da kombi, encaixei e fui tentando marchas até que descobri como engatar algumas(no final do dia só não engatava a segunda pq era mt perto do ré..hehehe).. Então Max chegou com a informação que a nave mãe teve o filtro de combustível e o tanque furados..
Após um bom tempo chega a nave mãe, o Fabiano retornou com o Rodrigo(Nosso suporte mecânico) que fez uma direta pelo filtro e sangrou o sistema do diesel, assim precariamente seguimos viagem até que acabou o combustível do Leandro. Decidimos então que Daniel com a f1000 que tinha bastante combustível fosse a Bajos Caracoles a cidade mais próxima buscar gasolina, pois já tinhamos usados os galões..
Nesse momento meu pai resolveu prosseguir com a Kombi que tinha abastecido 5 litros a mais que os outros.. tiramos 2 litros de gasolina do fusca do Max e colocamos no fusca do Leandro até que acabou novamente a gasolina dele, e a do Fabiano e do Cláudio estavam por acabar(o ponteiro estava na reserva a Km's) ai tiramos esta foto abaixo..heheh


Ficamos 2 horas nessa situação, desolados, sem combustível, pouca água e alimento, separados quando de repente a kombi aparece com o motor se entregando e falhando. Abastecemos os carros e a kombi apagou e não pegou mais..fiz uma geral nela ali mesmo com lanterna(platinado, ponto, troquei dois terminais da bobina que estavam quebrando) e com ajuda dos motores de partida os amigos que a empurravam com muita vontade pois estavam muito contentes por tela visto novamente ...ela pegou..

Fomos a cidade de Bajos Caracoles que não tem mais que 30 habitantes certamente..


Lá o hotel estava cheio e tivemos que acampar do lado de fora mesmo, arrumamos o kambão que havíamos entortado em Puerto Natales, o pneu da f1000 que furou, por isso a kombi apareceu e não a f100 e a alavanca de câmbio do cavalo branco 63..

Pelos contratempos, fizemos uma reunião de emergência e mudamos o roteiro, cortamos as Capillas del Marmol para economizar tempo e km e poder ter um ano novo melhor acomodados, com tempo para arrumar os carros e com comunicação(como faziam na década de 50?.. uff).
Iríamos vir direto para cá em Coyhaque que fica 30km da fronteira entre Argentina e chile, má tivemos que ficar em Lago Branco uma cidade que deve ter uns 80 habitantes de fronteira onde o tempo parece ter parado nos anos 50.
Chegamos em Lago Branco as 22:00 h local e ninguém tinha certeza do horário e nem lembramos que a fronteira fechava. Pois é ela fechava as 22:00....hauhuaaha
Neste lugar levamos uma lição, fomos recepcionados de uma forma que eu nunca tinha visto, as pessoas nos paravam na rua e nos ofereciam bebida que estavam tomando tiravam fotos com celulares. Quando paramos na frente do hotel, muito simples onde atendia um casal de mais de 70 anos cada, chegaram 3 chilenos e rápidamente cederam a casa deles para fazer um assado.
Devido a informações diversas daquele momento, o grupo se dividiu. A senhora do hotel que já estava dormindo teve compaixão em nos oferecer uma janta, massa que preparou na hora como se fosse uma de nossas nonas da colônia. A outra metade já havia combinado o assado com os Chilenos(isso questão de 10 mim).

Acredito que coisa assim nunca tinha se visto nesta cidade pela forma que nos receberam e pela presteza deles(mais adiante completo aqui com fotos que não estão comigo).

Na vinda para cá ainda furou o pneu do cavalo verde 57.
Como sempre, quando chegamos aqui um amigo com uma kombi apareceu e nos encaminhou para uma mecânica, onde após eu retirar o motor de partida da Kombi foi concertado o "automático".. agora a kombi liga sozinha.. não precisa dos 11 cavalos de força para ligar..hehe

Essa paixão por esses carrinhos é incrível, rompe as barreiras de fronteiras, costumes e diferenças. É uma experiência inacreditável.

Desejamos um feliz natal a todos nossos amigos que acompanham a nossa aventura e em especial as pessoas que estão torcendo por nós, nossas famílias, amigos, esposas, namoradas.. todos



FELIZ ANO NOVO..

3 comentários:

  1. Vamos amigos, muchos problemas pero es una aventura impagable. Sigan así!
    los esperamos.
    saludos y feliz año nuevo!!
    José

    ResponderExcluir
  2. Mais que barbaridade tchÊ,não faltou nada para quebrar agora,heheheheeh,pois é nestas horas que o grupo se uni mais e mais,boa sorte a todos por ai e um feliz ano novo.
    Ha não viram papai noel por ai, neste gelo todo?

    ResponderExcluir
  3. Olá, amigos, tudo bem?

    só quebra, quem está na estrada! Garro parado na garagem, não quebra, mas não provê emoções.

    continuem Firmes e Fortes. Nos Encontramos em Buenos Aires.

    Lucio - OBV

    Passo Fundo

    ResponderExcluir